Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Diário Medicina Preventiva

Uma intensa viagem pelo dia-a-dia de uma estudante de Medicina e, além disso, algumas indicações sobre a importância da prevenção para preservarmos a nossa saúde.

Diário Medicina Preventiva

Uma intensa viagem pelo dia-a-dia de uma estudante de Medicina e, além disso, algumas indicações sobre a importância da prevenção para preservarmos a nossa saúde.

19.Mai.07

NOVA DROGA NAS ESCOLAS

Dreamfinder
Há uma nova droga a assombrar as escolas portuguesas: o cloreto de etilo, um produto químico usado em medicamentos anestesiantes, contra picadas de insectos e em ambientadores, ou seja, de venda livre. Tem efeitos alucinogénios e pode mesmo ser fatal. Apesar de ainda não ser vendida isoladamente, como ocorre noutros países, esta droga entra na constituição de inúmeros produtos vulgares que podem ser adquiridos em lojas ou farmácias. É importante a sensibilização dos (...)
03.Abr.07

ABUSO DE MEDICAMENTOS ULTRAPASSA DROGAS ILEGAIS

Dreamfinder
           Preocupa-me o uso dos medicamentos muitas vezes sem receita médica. Os medicamentos com efeitos psicotrópicos, são dos que mais se abusa e se trafica, ultrapassando o consumo de drogas ilícitas. Estes remédios usados sem controlo médico têm efeitos semelhantes e "são já uma droga de primeira escolha em muitos casos, e não de substituição" das substâncias proibidas, como a heroína e a cocaína.      O fenómeno da contrafacção de medicamentos (...)
30.Mar.07

OUTROS COMPORTAMENTOS ADITIVOS E A SAÚDE

Dreamfinder
      Entre os comportamentos aditivos integram-se os já anteriormente mencionados – álcool e tabaco – mas também a dependência de fármacos sedativos e hipnóticos (benzodiazepinas, barbitúricos, …), estimulantes e outras drogas. Entre as drogas estimulantes mais recorrentes incluem-se as anfetaminas e derivados (como é o caso do ectasy ou das metanfetaminas, que são a droga do momento), cocaína, marijuana, heroína, morfina, PCP, LSD, mescalina… Um (...)
19.Fev.07

"A VIDA NÃO É UM SONHO"

Dreamfinder
Não sou eu que o digo, mas depois do filme que vi (com esse mesmo título), o sentimento não pode ser outro. Comprei o filme recomendado no âmbito da disciplina de Introdução à Medicina e decidi-me finalmente a vê-lo. É trágico… como a vida, e gira em torno de diferentes tipos de vícios e dependências. É o drama paralelo de três jovens dependentes da droga e da mãe de um deles que, por achar que vai a um programa de televisão, começa uma dieta à base de comprimidos (...)